©2017 por AgênciaZ13

Follow Us

November 7, 2019

Please reload

Recent Posts

Elite brasileira traz novos negócios para Portugal

August 20, 2017

 

A sala de jantar inteira, o quarto dela e o do filho, os móveis de design, a colecção de 90 quadros com fotografias originais, os serviços de louça, os lençóis. Tudo. A vida de Cristiane Rondon chegou a Lisboa por mar em Dezembro de 2016 dentro de um contentor com 40 metros cúbicos. Estava ali o que juntou ao longo dos seus 51 anos e que até então enchia o apartamento de 250 metros quadrados no condomínio no bairro nobre dos Jardins, em São Paulo, onde vivia. Para trás, deixou apenas os electrodomésticos. Vendeu o imóvel e mudou-se para Portugal com o seu filho de 14 anos. Alugou uma casa em Cascais, onde está agora à procura de uma outra para ficar a viver. No Brasil trabalhava na área financeira e, nos últimos anos, especializou-se em gerir fortunas.

 

“Agora, em vez de tratar do dinheiro dos meus clientes, vou gerir as suas casas aqui em Portugal”, conta, explicando que muitos estão a mudar-se também ou a comprar casa em Lisboa e arredores. Trata-se de uma elite económica e social que está a sair do Brasil e a escolher Lisboa e Porto para viver e, assim, fugir da falta de segurança e da instabilidade política e financeira que se instalou do outro lado do Atlântico. Ao mesmo tempo, vêem Portugal como um local ideal para investir e ganhar uma entrada para a Europa. Com isto, vão surgindo, especialmente em Lisboa, novos negócios dedicados a estes brasileiros com dinheiro e estatuto social.

 

O Consulado-Geral do Brasil em Lisboa confirma o fenómeno. “Há uma nova leva de imigrantes brasileiros, bem diferentes das anteriores. Têm um nível económico e social elevado e vêm em busca de uma vida mais tranquila e segura”, refere a cônsul-geral adjunta, Maria Rita Fontes Faria, acrescentando que, apesar de terem dinheiro, estes brasileiros não o podiam aproveitar devido à violência e à crise política brasileira. “Aqui não andam com vidros à prova de bala”, resume.

 

As estimativas, segundo o consulado, apontam para que neste momento residam em Portugal cerca de 85 mil brasileiros com documentos — dos quais, 55 mil na área de jurisdição do Consulado de Lisboa, que abrange os distritos de Castelo Branco, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal (excepto os municípios de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Sines), Açores e Madeira. Se se contabilizarem os imigrantes com outro perfil, os irregulares, então as estimativas chegam a mais de 120 mil.

 

“O Brasil lidera a lista de nacionalidades estrangeiras residentes em Portugal”, refere a responsável diplomática. Esta realidade vem descrita no Relatório de Imigração Fronteiras e Asilo, de 2016, cuja divulgação está prevista para este mês. Segundo adiantou ao P2 o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), o “documento confirma a tendência de crescimento do fluxo de novos cidadãos brasileiros que procuram Portugal para residir, tanto em 2016 como já no primeiro semestre de 2017, em que se nota um claro aumento, continuando a ser a primeira nacionalidade no cômputo dos residentes” no país.

Agora, em vez de tratar do dinheiro dos meus clientes, vou gerir as suas casas aqui em Portugal”, diz Cristiane Rodon. No Brasil trabalhava na área financeira e especializara-se em gerir fortunas

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Archive

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon